Que se dane os problemas da educação brasileira, eu quero que respeitem meus pronomes!

O não-binarismo certamente é uma das piores coisas que surgiram nos últimos anos — pior que o Felipe Neto, acredito eu. Até uns tempos atrás, na minha época de militante Maria vai com as outras, lembro de ter apoiado essas coisas. Afinal, eu só estava querendo ser inclusiva como todos alí. Quer dizer, eu sóContinuar lendo “Que se dane os problemas da educação brasileira, eu quero que respeitem meus pronomes!”

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora